Sobre

Oi, eu sou a Michele! Prazer! 🙂

Em 2017 vivenciei um intenso processo de Terapia que despertou em mim uma mudança com relação a maneira como enxergava o ser humano. E aqui deixo meu abraço para a Vivi, a terapeuta que foi a ponte nesse processo.

Hoje entendo bem quando ouvia minha mãe dizer que a ‘ignorância é uma benção’, rs. Está enganada quem acha que quando estamos na busca pelo autoconhecimento, tudo se resume a paz de espírito e amor no coração. Na verdade esse processo dá bastante trabalho interno. Afinal, ter um novo olhar e ser consciente disso é também ter um novo comportamento. Muitas vezes esse novo comportamento é diferente daquele que tivemos durante uma vida inteira e para isso abrimos mão de muitas ‘verdades’. Essa é parte mais difícil.

Fazer terapia é olhar para dentro para entender o que se passa também fora de nós. É engolir muitos sapos  sem água para ajudar. Fazer terapia e viver o que aprendeu é se responsabilizar pela vida que temos, e isso quer dizer que ninguém tem culpa do que deu errado, só VOCÊ mesmo. E acredite, ser vítima é bem confortável em algumas situações.

Gostei tanto dos temas acerca do autoconhecimento, que resolvi estudar sobre isso. Eu me tornei Consteladora Sistêmica. Você já ouviu falar em constelações familiares? Trata-se de um olhar abrangente partindo do pressuposto que todos estamos inseridos num sistema familiar e que temos algumas leis naturais que organizam isso. Quando algumas dessas leis não é respeitada, há um desequilíbrio na vida, ou seja um problema. Através de reconhecimento e tomada de consciência a questão pode caminhar para uma boa solução. Estudei e concluí a formação em Programação Neurolinguística, no nível praticante. Ah, e Reiki nível I também.

Isso quer dizer que em 2018 os finais de semanas foram de estudo e introspecção.  Tenho descoberto muita coisa valiosa que ao serem compartilhadas podem servir para alguém, talvez para você… daí a ideia do blog. Seja bem-vinda e aproveite o conteúdo!